A pesquisa acadêmica é responsável por descobertas que fazem avançar um campo de conhecimento, melhoram processos e serviços, promovem avanços nos saberes e na compreensão tanto do próprio homem quanto do ambiente que o circunda. O Lacon, nesse sentido, tem desenvolvido desde 2012 pesquisas que abordam as relações entre comunicação, consumo e cidade, palavras que estão presentes no próprio nome do laboratório. Mais recentemente, o estudo da violência urbana e do medo nas coberturas jornalísticas em períodos de megaeventos vem ocupando um lugar de relevo em nossa agenda de pesquisa.

Observar a mudança de discurso da mídia impressa sobre a violência frente aos megaeventos que o Rio de Janeiro tem recebido; discutir o advento das UPPs e suas representações nos jornais cariocas em períodos de megaeventos; aprofundar os estudos da teoria da comunicação em relação às representações da violência em época de megaeventos; incrementar a bibliografia das teorias da comunicação social sobre os megaeventos; contribuir com o desenvolvimento de novos paradigmas científicos de estudos urbanos aplicados à teoria da comunicação; aplicar os conhecimentos adquiridos com esta pesquisa nas aulas da graduação e da pós-graduação na Faculdade de Comunicação Social da UERJ; fortalecer a linha de pesquisa “Cultura de massa, cidade e representações sociais” do programa de pós-graduação em comunicação da UERJ; reafirmar parcerias já estabelecidas com pesquisadores internos e externos para produção de conhecimento multi e transdisciplinar. Esses são alguns dos objetivos implicados nas ações de pesquisa do laboratório.

Desde a fundação do Lacon, em 2012, até a presente data, o coordenador do projeto, prof. Ricardo Ferreira Freitas, orientou 7 pesquisas de Iniciação Científica, 17 trabalhos de conclusão de curso, 3 pesquisas de pós-doutorado, 5 teses de doutorado e 10 dissertações de Mestrado. A trajetória acadêmica de Freitas, no entanto, começou bem antes. Desde 1986, o coordenador do Lacon vem estudando os diálogos entre comunicação e cidade, com especial atenção às questões do consumo e da violência. A partir da criação do PPGCom da UERJ, no início da década de 2000, ele tem orientado alunos de mestrado sobre essas temáticas, com diversas publicações em revistas, livros e congressos no Brasil e no exterior. É líder do grupo de pesquisa cadastrado no CNPQ “Comunicação urbana, consumo e eventos”, que conta com bolsistas de Iniciação Científica desde 1994 (PIBIC UERJ/CNPQ). Além disso, já publicou artigos em revistas indexadas no Brasil, na França, em Portugal e na Coréia do Sul, bem como anais de congressos, capítulos de livro e coletâneas.

Dentre os projetos de pesquisa já desenvolvidas pelo Laboratório, estão O consumo do medo nas cidades: um estudo sobre as narrativas jornalísticas em épocas de megaeventos (2017 – Atual), Comunicação, cidade e conflito: estudo sobre as representações da violência nos megaeventos do Rio de Janeiro (2014 – 2017), Comunicação e cidade: um estudo sobre as representações midiáticas da violência nos megaeventos do Rio de Janeiro (2011 – 2014).

 

Conheça todas as pesquisas desenvolvidas no Lacon:

Pesquisas em andamento

Pesquisas encerradas